Resenha: Eu Estive Aqui de Gayle Forman

Título: Eu Estive Aqui
Autora: Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Gênero: Romance, Drama
ISBN: 978-85-8041-423-3
Páginas: 240
Classificação: 4 de 5
Sinopse: Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo... Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal? A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos. Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida. Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.

Hey leitores, como vocês estão?! Eu, já estou sentindo o drama do fim de ano, e lutando pra atualizar minhas leituras...


Hoje vou falar de Eu Estive Aqui, da Gayle Forman (fazia tempo que eu não lia um livro e marcava tantos quotes, mas a foto não nega, rs...). Confesso que estava ansiosa por esta leitura pois, Apenas um Dia (também da Forman) foi um encantamento só, e eu torci para que Eu estive aqui, também fosse similar ou melhor. Já adianto que não foi o melhor, mas me emocionou e prendeu quase todo o livro. 

"Eu estive aqui é a mais perfeita mescla de mistério, tragédia e romance. Gayle Forman dá ao leitor um retrato sincero da coragem necessária para continuar vivendo após uma perda devastadora."
-Stephen Chbosky, autor de As Vantagens de se Invisível 

Como disse Forman em suas notas finais do livro, Cody é uma jovem arrasada pela morte da melhor amiga Meg, que se suicida com um frasco de veneno, sozinha em um quarto de motel. Simmm... Tenso!

Os pais de Meg, pedem que Cody vá até a faculdade onde Meg estudava recolher os seus pertences. É aí que Cody começa a mergulhar em todo o drama que que está envolto na morte de Meg. A Meg que Cody conhece, a amiga que ela nos descreve, é alguém cheia de vida, personalidade, incapaz de cometer tal "ato". É isso que atiça a curiosidade do leitor de saber mais.

"Como você pode não saber uma coisa dessas sobre a sua melhor amiga? Mesmo que ela não lhe conte, como você pode não saber? Como pode acreditar que alguém é a pessoa mais bonita, incrível e simplesmente a criatura mais mágica que já conheceu, quando, no fim das contas, ela estava sofrendo tanto, que precisou beber um veneno que rouba o oxigênio das células até o coração não ter outra escolha senão parar de bater?" (Pág. 49)

Então quando Cody conhece os colegas de quarto de Meg (que a princípio são pessoas que ela não compreende terem sido colegas de Meg, pois são tão diferentes dela...) quando conhece Ben, o guitarrista gato que Meg "pegava" (esse sim ela consegue entender os motivos da amiga ter ficado atraída, rs) ela começa a questionar tudo...

"- Estou quebrando o acordo.
- Que acordo?
- Nada de garotas na van.
- Ah.
- Mas você não é uma garota. - ele parece constrangido. - não daquele tipo, pelo menos.
- E que tipo de garota eu sou?
Ben balança a cabeça.
- Ainda não sei direito. Um espécie que ninguém tinha descoberto ainda."
(Pág. 104)

É interessante mergulhar na cabeça de Cody, e desvendar o quebra-cabeça que era Meg. É impossível não se tornar um detetive juntamente com ela. Suas angústias, seus arrependimentos, suas lembranças, sua vida e mente "bagunçada", seus temores... Das duas! Nos mantém presos em todos os seus passos. O suspense é intrigante, e não nos permite largar o livro enquanto não o desvendarmos.

"É como se eu estivesse suportando a vida, em vez de me sentir feliz, realizada com ela. Não vejo o sentido. Se alguém me dissesse que eu poderia voltar atrás e desfazer meu nascimento, eu faria isso. Sinceramente." (Pág.122)

Eu Estive Aqui, me trouxe muitas reflexões, e me ensinou algumas coisas também. Viver é uma experiência única, mas como podemos vivenciar essa "experiência única" quando não nos sentimos vivos?! Quando a palavra vida, é somente mais um V no Aurélio?! Para alguém que está oco, que não se sente vivo, é tudo abstrato, obscuro... o bom pode ser mau, e o mau pode ser bom. Se apaixonar nem sempre é sobre sentir-se feliz. Sorrir e dizer que está tudo bem é mais fácil que explicar os reais motivos porque você não está. Família nem sempre tem a ver com laços de sangue. Sentir livremente é o maior ato de bravura, e como podemos sentir tudo e nada ao mesmo tempo...

"Firefly, sentir seus próprios sentimentos é um ato de bravura." (Pág.93)

Eu tenho sentimentos bipolares em relação à escrita da Forman. Ela me encanta, mas ao mesmo tempo eu tenho a sensação de ter sido ludibriada. Ela faz isso tão naturalmente, com tanta perspicácia, que quando o livro termina eu falo em voz alta: piiiiiiiiiiiiiii (ADM diz que não posso xingar, rs... O que é meio torturante pra mim, pois eu sou uma "boca suja"). Eu não posso evitar, eu xingo, porque eu me permito esperar mais. Ela escreve muuuito bem, isso é inquestionável, mas tem algo em suas histórias que sempre parecem ser mais do que realmente são. Ponto pra ela! Rs...


Eu Estive Aqui, é uma história tensa, crua, dolorosa, comovente, e ao mesmo tempo, nos mostra como o ser humano é singular.

"Não há nada mais desejável do que se livrar de uma aflição, mas não há nada mais assustador do que perder algo que nos serve de muleta. - James Baldwin" (Pág. 126)

Só tenho uma recomendação: LEIAM! Essa é uma história que precisa ser lida. 

PS: E um carinho meu, Lili, pra você que está no escuro, lembre-se: "Quando está escuro o suficiente, você pode ver as estrelas" - Charles Beard 

Melhor quote...
"A vida pode ser difícil, bonita e caótica, mas com um pouco de sorte, a sua será longa. Se for, você verá que é também imprevisível e que há momentos de escuridão. Mas eles passam, às vezes graças a muito apoio externo, e o túnel se alarga, permitindo que os raios de sol entrem. Se você estiver na escuridão, pode parecer que vai continuar nela pra sempre. Tateando às cegas. Sozinho. Mas não vai - e não está sozinho. Há muitas pessoas dispostas a ajudá-lo a voltar à luz..." (Pág. 228 - Nota da autora)
 

18 comentários:

  1. Ainda não li nem um livro da Gayle Forman, mas pretendo ler Eu Estive Aqui, li muitos comentários referentes a esse livro, tanto positivos quanto negativos, mas pelo estilo do livro acredito que irei gostar, e me empolguei ao ver quantos quotes você marcou no livro, e por sua resenha ser positiva sobre ele, parece ser uma história muito boa, em fim, pretendo ler Eu Estive Aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariele, leia sim. Depois me diz se gostou... :)

      BB,
      L

      Excluir
  2. gosto bastante da escrita da autora, que mostra como nós seres humanos lidamos com a perda e como supera las, to bem curiosa para ler já que virei fã da autora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emanoelle, fico feliz!
      Eu confesso, que tentei começar Se eu ficar, mas não curti, a leitura não fluiu... Mas amei Apenas um dia e Apenas um ano. Quando li Eu estive aqui, fui com expectativas altíssimas, não foi um 5 estrelas, mas foi um 4! Rs..

      BB,
      L

      Excluir
  3. Lili, Eu Estive Aqui me interessou bastante. Toda esta premissa de suicídio em um quarto de motel já chamou a minha atenção. mas, ao desenvolver do livro, a minha curiosidade foi ainda mais despertada. As investigações feitas pela amiga de Meg com certeza rendirão uma boa leitura Gostei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, Ycaro. Depois me diz o que achou...

      BB,
      L

      Excluir
  4. Oi Lili,
    Tenho que confessar que quando Se Eu Ficar entro na moda e todos falavam super bem dele me interessei em lê-lo. Mas quando peguei o livro pra ler,não consegui concluir a leitura :(. Depois disso nem chego perto dos livros da Gayle. Como os outros, Eu Estive Aqui tem uma capa bonita, a mais bonita na minha opinião. Pela sinopse e resenha vejo que o livro é muito bom. Acho que ele pode me fazer abandonar o receio em relação a autora.
    Bjjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia, acabou de falar isso, não consegui nem começar Se eu ficar. Mas com Apenas um dia, eu devorei! Eu estive aqui não foi um 5 estrelas, mas foi um 4 fácil! Super recomendo! Depois me diz se gostou...

      BB,
      L

      Excluir
  5. Eu to correndo de dramas, apesar de as resenhas serem bem contraditórias. Enfim, não é um livro que tenha me interessado e acho tão mais fácil qdo fazem adaptações de livros que não me interessam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jois, corra, então. Eu estive aqui é drama simmm! Rs...

      BB,
      L

      Excluir
  6. Lili!
    Imagino a intensidade do livro, porque falar sobre um tema como suicídio é bem pesado e dependendo de como for abordado, mexe muito com o leitor.
    Já li outros livros da autora, porém não era nessa linhe.
    Fiquei bem interessada.
    “Vós, que sofreis, porque amais, amai ainda mais. Morrer de amor é viver dele.”(Victor Hugo)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Rudy... Me emocionei bastante em alguns trechos... Se puder, leia, depois me conta.

      Amei a frase de Victor Hugo ❤️

      Vou retribuir a visita.

      Beijo, beijo,
      L

      Excluir
  7. Eu tenho os seus dois primeiros livros para ler ainda, esse estava numa promoção na saraiva e quase comprei. MAs decidi ler os outros primeiro para ver se gosto de sua escrita mesmo.

    A sinopse parece ser bem legal e sua resenha nos envolve e cria mais vontade de ler.


    Beijinhos

    http://coruujando.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  8. Oi! Acabei de ler esse livro hoje e me encantei, fiquei um pouco parada imaginando quantas pessoas passam por isso a nossa volta, mas nem percebemos ou não fazemos questão de ver. Gostei muito do guitarrista, ele me encantou, mas não gostei do mal juízo que ela vivia fazendo dele, mas a entendo, ela estava perdida na morte da amiga.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Não li nada da autora e nem fui atrás desses livros. Até uns dias atrás estava em alta e eu prefiro que baixe a poeira para eu não criar tantas expectativas. Não tinha me interessado pelo primeiro, mas estou começando a achar que sua sinopse está me convencendo rs.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Oi Lili!! Sua resenha me deu uma boa convencida à ler este livro!!
    Depois de ter lido Se eu ficar, e ter detestado, perdi a vontade de ler os demais livros da autora, mas Eu estive aqui me intriga, e apesar da vontade lê-lo, fico sempre receosa.
    Mas como você se disse que TODOS precisam ler ele, acho que daria uma chance em breve, que mal tem não é mesmo? rs
    bjãoo

    ResponderExcluir
  11. Desejo esse kit :(((
    Pra mim, a melhor quote é quando a mãe da Cody ta falando com ela sobre a Meg.
    "Você tinha um monte de pedras nas mãos, então resolveu limpá-las, deixá-las bonitas e fez um colar. Meg ganhou um colar de joias e se enforcou com ele."

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails