Serie de TV #13 : Alias Grace



Titulo: Alias Grace
Estreia : 3 de novembro de 2017
Duração : 45 min
Elenco : Sarah Gadon , Edward Holcroft ,Rebecca Liddiard , Anna Paquin , Zachary Levi 
Gênero: Drama,Policial.
Exibição : Netflix
Nota: 4



   Baseada na adaptação de Margaret Atwood,Alias Grace é a nova minissérie disponibilizada pela netflix.Vou começar a resenha confessando que sou daquelas pessoas que quando a maioria esta enaltecendo uma serie do momento, eu estou torcendo o nariz e pensando “ela não é tão boa assim”. E foi o que aconteceu com Alias Grace apesar de não ter sido tão falada por si só e, sim por ser uma adaptação da mesma autora de The Handmaid’s Tale ( que ainda não vi pelos mesmos motivos). Mas ao contrario de The handmaid’s tale a sinopse de Alias Grace me chamou atenção e me deixou curiosa. 


    Uma serie que se passa no século XIX  e ainda assim aborda temas atuais como abuso em todas as suas dimensões, a falta dos direitos das mulheres, aborto, e a religião, politica e ciência.  
  A narrativa se passa inteiramente sob o ponto de vista da protagonista, o que leva o publico a duvidas em respeito à inocência da personagem.  Que com uma mescla entre presente e passado, relata a sua historia a um medico que foi contratado justamente para tentar compreender a mente da personagem e tentar entender quais os motivos levaram ao crime.


   É uma serie que te faz pensar, mas não te deixa cansado apesar do ritmo ser lento e demorar muito para algo acontecer de fato. Além de ser envolvente e te fazer querer saber como tudo acontece, o elenco é incrível, apesar de que só a atuação da Rebecca Liddiard já valeria apena.


  Uma serie completa que me fez  arrepender de ter torcido o nariz ,me surpreendeu positivamente em todos os sentidos e ate me fez colocar The Handmaid’s tale na lista de series para se assistir.


Tag: Títulos

Oi pessoal. Faz algum tempo desde que postamos alguma TAG aqui no blog, mas achei essa recentemente e achei interessante responder. Encontrei a tag no blog Re.View e abaixo vocês podem ver nossas respostas.


1- O Título mais longo de um livro que você tem?


Andresa: Tenho alguns livros com títulos longos, mas acredito que o mais longo seja "Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado".

Rhillary:  A extraordinária garota chamada estrela.

Resenha: Os Despossuídos de Ursula K. Le Guin

Título: Os Despossuídos
Autor: Ursula K. Le Guin 
Gênero: Ficção Cientifica 
Editora: Aleph
Páginas: 384
Ano: 2017

Compre
Classificação: 5/5 
  
Sinopse: Ganhador do prêmio Nebula de melhor romance em 1974, além do Hugo e do Locus em 1975, Os Despossuídos lida com temas fundamentais a sua época, como o capitalismo, o comunismo russo e o anarquismo, além dos conceitos de individual e coletivo. O romance se passa em dois planetas-gêmeos, Uras e Anarres, com sistemas políticos opostos e prestes a entrar em conflito, numa alusão à Guerra Fria.

Olá, pessoal! Tudo tranquilo? Hoje eu vou falar de uma das minhas escritoras preferidas de sci-fi, a Ursula K. Le Guin, ou mais precisamente do incrível livro, Os Despossuídos. Ela é uma escritora norte-americana com trabalhos escritos dentro de vários gêneros e formatos, como por exemplo, romances, ensaios, contos, poesia, literatura infantil, entre outros. Mas suas obras de destaque se encontram dentro da fantasia e da ficção cientifica. 

5 Coisas que aprendi com personagens femininos

Com o meu aniversario chegando e a crise dos 20 e poucos batendo na porta, me lembrei como os livros, filmes e séries contribuíram para meu crescimento, e como cada personagem com suas personalidades diferentes me ajudaram a evoluir e enxergar a vida com outros olhos. Por isso separei 5 personagens femininas que de alguma forma me ensinaram algo.

      1- Rory Gilmore – “Por mais doloroso que seja em determinados momentos precisamos dizer não”.


Talvez a personagem que eu tenho menos coisas em comum, confesso que gostaria de ser organizada e estudiosa como ela, mas ainda não atingi essa evolução espiritual. Rory sempre se mostrou dedicada e até em seus momentos rebeldes sempre foi adulta demais para a sua idade, sempre foi amável com todos, e por ser tão amável, na maioria das vezes acabava fazendo tudo que as pessoas esperavam dela (até mesmo as imposições ridículas colocadas pelos avós), porém em determinado momento da trama ela se impôs em relação própria vida e aprendeu a importância de dizer não para determinadas decisões. (E o aprendizado mais importante: sempre carregue um livro).

Na Caixinha do Correio da Andresa #46

Oi pessoal, com estão?

Faz muuuuuuuuito tempo que não faço essa postagem no blog, mas como nos últimos 40 dias eu comprei uns 20 livros, resolvi mostrar aqui minhas aquisições. Nunca comprei tanto livro em tão pouco tempo. Comprei livro no final do meu intercâmbio (ou seja, nem no Brasil eu estava e ainda assim não resisti a uma promoção rs). Estou proibida de comprar livros pelos próximos dias... 



Esses três livrinhos eu comprei na Barnes and Noble quando passei em Nova York, no final do meu intercâmbio. São meus 3 livros favoritos da Cooleen Hoover e eu sempre os quis ter em inglês e físico. Eu os li em inglês no passado, mas no Kindle. São eles: Hopeless (Um Caso Perdido), Maybe Someday (Talvez Um Dia) e It Ends with Us (ainda não lançado no Brasil).
Related Posts with Thumbnails