Resenha: Trilogia 1Q84


Título: 1Q84 (volumes 1, 2 e 3)
Autor: Haruki Murakami
Gênero: Romance
Editora: Alfaguara
Páginas: 432 (volume 1), 376 (volume 2), 472 (volume 3)
Ano: 2012  (volume 1), 2013  (volume 2 e 3)
Sinopse: Duas histórias em paralelo se cruzam numa história cheia de mistério e eventos surreais. De um lado, Aomame, uma assassina profissional, suspeita estar em um mundo paralelo. De outro, Tengo, um aspirante a escritor, se envolve com um projeto de reescrever um livro misterioso.

Oi pessoal. Tudo tranquilo? Hoje vamos de literatura japonesa. Antes de falar do Murakami em si, essa não é a minha primeira experiência com a literatura nipônica. Eu já havia lido dois livros do Yasunari Kawabata, ganhador do nobel de literatura em 1968. O primeiro foi “A casa das belas adormecidas”, livro que inspirou o Gabriel Garcia Márquez a escrever o seu último livro publicado “Memória de minhas putas tristes”. O segundo foi “Beleza e tristeza”. Gostei bastante dos dois e recomendo a quem estiver interessando em conhecer livros da terra do sol nascente. Ah, também recomendo o livro do GGM (não perdendo o costume de citar GGM... HAHA). 

Apesar de ser uma trilogia não achei producente resenhar um de cada vez, pois a trama só é inteligível para o leitor ao fim da leitura dos 3 volumes. 

O Haruki Murakami é natural de Quioto, Japão, e seus livros já foram traduzidos em mais de 50 idiomas. Ele vive sendo cotado para o nobel de literatura apesar de eu achar que o Philip Roth merece o prêmio antes dele.

A trama de 1Q84 é envolta de sexo, mistério, romance, mundos paralelos, fantasia e suspense. O livro tem dois pontos de vistas principais, Tengo e Aomame. E um terceiro ponto de vista é inserido no vol. 3, mas não direi quem é o personagem (spoilers). Os pontos de vistas são intercalados durante a leitura. A história se passa em Tóquio no ano de 1984. Eu não gosto de escrever muito sobre a história em si, pois eu acredito que descobrir cada evolução narrativa é um momento único entre o leitor e o livro. Então, tento tangenciar em torno do conteúdo e tocar alguns pontos que eu acredito serem interessantes.

O Haruki Murakami tem um estilo narrativo que eu gostei bastante, embora seja bastante criativo e envolvente consegue ao mesmo tempo ser simples. Seus personagens estão em busca de algo perdido, procuram preencher um vazio existencial. 

O mundo onírico e fantástico criado por ele em cima de uma Tóquio real me fez ter sensações parecidas de quando eu leio algum autor do realismo fantástico latino-americano. Ao mesmo tempo em que eu vejo similaridades existem diferenças. O lado fantástico japonês tem algo de indecifrável, algo que eu, leitor ocidental, não consigo captar, que me foge pelo canto do olho. 

O livro tem partes pesadas: Violência infantil e feminina, critica a alienação religiosa, drama existencial. A trama caminha entre a leveza do fantástico e o peso da realidade. 1Q84 me revelou uma personagem feminina bastante forte (Aomame). Não tenho problemas com livros protagonizados por mulheres. Entretanto, um livro não será pior ou melhor porque não possui uma mulher forte. O livro depende estritamente da qualidade literária de seu autor. Se a história em desenvolvimento por ele pede uma personagem feminina forte ou um personagem masculino forte que ele insira-os. Mas colocá-los só por causa de que é uma coisa politicamente correta é ruim. Eu adorei a Aomame. Ela encaixou perfeitamente no texto, não soou falsa ou engessada. Parecia natural, fluida. E nenhum momento pareceu que ela foi colocada ali só para agradar a parte feminina dos leitores. 

O Murakami inseriu bastantes citações e homenagens nesse livro. Tem a clara menção a 1984 de George Orwell que fica evidenciada no titulo 1Q84 (a letra que q no japônes tem a mesma pronuncia de 9). Tem citações a Tchekhov, Dickens, Shakespeare, Proust, entre outros. Achei interessante Aomame estar lendo Em busca do Tempo Perdido do Marcel Proust, por causa da temática existencial dos personagens de 1Q84, sempre em busca de algo perdido e também porque será uma das minhas próximas leituras. 

Eu tive uma catarse pessoal com esse livro, adorei a leitura. Em vários momentos entendi o que Tengo ou Aomame estavam pensando ou fazendo. Foi uma ótima experiência. Outro ponto que eu gostei foi a metalinguagem usada pelo Murakami para falar do processo da escrita em si, as partes narradas do ponto de vista de Tengo que é escritor estão repletas situações que são vividas somente por quem quer escrever um livro. 

Enfim, sei que o texto foi longo, li que muita gente não gostou do final, pois não obtiveram as respostas dos mistérios ou não tiveram aquele fim mega catártico a lá hollywood. Eu tenho convicção que 1Q84 é uma trilogia de característica Character Driven e não plot driven, pois o foco está em Tengo e em Aomame, seus pensamentos e suas ações, ou seja, nas suas intimidades. O resto, o pano de fundo, as duas luas, o povo pequenino, os mundos paralelos só foram um caminho para mostrar a evolução de Tengo e Aomame em atingir aquilo que buscam. E o final do jeito que está no livro me fez entender isso. 

Sobre as capas: Não achei nada demais. Coloridas. 

Obs1: Pretendo ler outras coisas do Haruki Murakami. 
ObsQ: Feministas não me matem haha.
Obs8: O Murakami sabe descrever muito bem o sexo.
Obs4: Leiam 1Q84.

No mais, até a próxima resenha. 




38 comentários:

  1. Dá para ver que você gostou mesmo da leitura, mas não acho que seja uma trilogia que me agradaria. Parece interessante, só que não é o tipo de leitura que eu gosto. Como tenho vários livros na minha lista que tenho certeza que gostarei, vou me focar nesses.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, entendo. Foca no que você gosta mesmo.

      Abraço

      Excluir
  2. Legal ver dicas diferentes. Estou tão acostumada com chick-lit que é bom pesquisar sobre algo diferente só para mudar um pouco e ver se curto.

    bjus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Essa é a proposta dos livros que eu escolho para resenhar aqui. Então, sempre vai ter coisa diferente. Espero que você goste das dicas.

      Abraço

      Excluir
  3. Quando eu vi a capa eu realmente achei que era sobre 1984, mas amei o assinto do livro, acho que gostaria pra variar dessa época de romance que estou tendo rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi... esse foi o motivo de eu ter me interessado pela trilogia.

      Excluir
  4. Oi Rafael, tudo bem? Sua resenha me deixou curiosa e dá próxima vez que eu encontrar a trilogia em promoção vou pensar em comprar. Parece ser um livro diferente, que é mais sobre os personagens em si do que sobre as ações. Gostei da Aomame ser uma personagem forte e entendo o que você disse, não adianta criar uma personagem feminina só para atender o apelo das feministas.

    Também gostei de saber que é um livro que mescla a realidade e a ficção, e o peso da realidade é contrabalanceado pela fantasia. Também nunca li nada de autor japonês, mas gosto muito da cultura oriental.

    Sua resenha ficou ótima!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, muito obrigado. Essa é a minha intenção mesmo. Eu tento criar curiosidade em quem vai ler a resenha. Quando você ler a trilogia resenha lá no Vamos Falar de Livros? que eu vou ter o maior prazer de ler a sua visão sobre a trilogia.

      Até

      Abraço

      Excluir
  5. Simplesmente maravilhosa essa trilogia! Sou meio suspeita, pois amo literatura japonesa, apesar de quase sempre ser meio "pesada". Mas Murakami é ótimo, adoro os livros dele.

    Parabéns pela resenha Rafael.
    :)

    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado. Eu adorei a trilogia. Com certeza, lerei outras coisas do Murakami e vou procurar livros de outros escritores de lá. Você tem alguma indicação literatura japonesa?

      Até.

      Abraço.

      Excluir
  6. Olá!
    Nunca li nada japonês *além de mangás, hehe* e esse me interessou bastante. Achei bem interessante o foco da história ser sobre os personagens em si. E fiquei curiosa pela Aomame. Espero que eu possa ler o quanto antes :)
    Kissus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, também leio mangás. Espero que você goste da leitura.
      Abraço

      Excluir
  7. Oiee!
    Achei a leitura diferente, parece ser legal, mas apesar de ter esse sentimento não pretendo ler.
    Tenho tantos livros na minha lista que colocar um que é apenas "legal" não está nos meus planos, ao menos por enquanto não vou ler essa trilogia, quem sabe no futuro. ;)
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, a minha lista também é interminável, mas gosto de dar chances, de vez em quando, para livros que são diferentes daqueles que eu pretendo ler. Mas entendo a tua posição.

      Abraço

      Excluir
  8. Não imaginava que esse livro fosse tão bom. Já adorei saber que a protagonista é forte! O autor parece ser ótimo, e os personagens parecem ser muito bem construídos.
    Acredita que eu ganhei o primeiro livro de aniversário ano passado, mas achava que era ruim e até hoje não li :P Mas agora fiquei interessada nele, e ele já vai ser o próximo que vou ler haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, eu fiquei surpreso com a qualidade do livro. Sinceramente, não esperava. Fico feliz em saber que ele entrou na tua lista próximas leituras. Depois me diz se gostou.

      Abraço

      Excluir
  9. Não é a primeira vez que vejo esse livro, mas nuca tive curiosidade pra ver do que se tratava, achava que era outra edição de 1984.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, também pensei a mesma coisa da primeira vez que eu vi a capa de um dos volumes.

      Abraço

      Excluir
  10. OI..
    Nunca li nenhum livro da literatura japonesa então consequentemente também não li nenhum livro de Haruki Murakami e também não tenho interesse em ler por haver nele cenas como violência infantil e feminina então por este motivo não sei se o leria.. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi... dá uma chance, Tem cenas de violência, mas nada exagerado. Pode ficar tranquila.

      Abraço;

      Excluir
  11. Adorei muuito essa resenha hahaha Nunca imaginei que esse livro pudesse ser bom assim. Gostei muito mesmo da história. Sei que pode ser uma leitura pesada (que eu não curto), mas prece ser interessante acompanhar a história, por meio de outra cultura que não conheço ainda. Espero poder ler em breve :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigado. Gosto bastante de livros que enfoquem na cultura também do lugar. Espero que você aproveite a leitura.

      Abraço

      Excluir
  12. Nunca cheguei a ler nenhum livro de autores orientais. Já li muitas resenhas que elogiam pra caramba essa trilogia. Falando um pouco sobre ela, gosto de narrativas divididas e, assim como você, também não ligo muito se quem protagoniza é homem ou mulher, desde que a narrativa do autor mantenha a trama em um bom nível. Enfim, quero muito ler e espero que seja em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  13. Oi, espero que você goste da leitura. Essa trilogia é muito boa.

    Abraço

    ResponderExcluir
  14. Nunca tinha visto falar dessa trilogia, conheço quase nada de literatura japonesa, parece ser ótimo, essa resenha me deixou bastante interessada em conferi essa história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, que bom que você ficou interessada. Espero que você goste, caso leia.

      Abraço

      Excluir
  15. Nossa primeira vez que vejo uma resenha de um livro japones shauhsau achei bem interessante mais fiquei bem confusa, nao sei se iria gostar e uma historia com assuntos bem pesados e tristes, mais para quem gosta deve ser uma ótima triologia.. mto legal a resenha bjoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigado. É uma ótima trilogia. Vale a pena lê-los.

      Abraço

      Excluir
  16. Esta série tem cara de ser bem intensa e pesada mesmo. Fiquei empolgada com o que descobri ao ler a resenha e espero poder ler também. Primeira vez que li algo sobre esta série e amei. Obrigada porme apresentar estes livros. Já sei o que ler agora.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, muito obrigado. Essa é a nossa intenção, apresentar e opinar sobre livros que gostamos.

      Abraço

      Excluir
  17. Eu quero muitooooooo ler essa distopia, mas os livros são super difíceis de achar aqui onde moro. Mas eu tenho fé que ainda irei conseguir...tô numa vibe de procurar livros que ganharam prêmios - Li Flores da Ruína (que odeie com todas as forças) e Cem anos de solidão (que amei!!!) - e por isso pretendo ler em breve essa trilogia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cem anos de solidão é o meu livro preferido. Espero que você goste da trilogia.

      Abraço

      Excluir
  18. Gostei, parece ser uma história muito chamativa, viva e diferente do que estamos acostumados a ler sobre o Japão.
    Eu ainda não li nada, mas vou marcar esse aqui, para ler pelo menos o primeiro!!!
    A história pode ser complicada até, mas tem cara de ser de conteúdo e coerente!!
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, sinceramente, não achei complicada. O Murakami conseguem descrever bem o livro, ao ponto de não ficar confuso. Espero que você goste.

      Abraço

      Excluir
  19. Sempre que vejo esse livro na livraria fico curiosa para saber do que se trata e pela primeira vez vi a história aqui, mas apesar de você ter claramente gostado sei que essa trilogia não é para mim. Não gosto de ler nada que contenha esse tipo de coisa como violência e seja "pesado", mesmo que a leitura seja algo agradável para mim não funcionaria, mas foi bom saber mais sobre ele!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, ele trata de alguns temas pesados, mas o texto em si não é tão agressivo. Dá uma chance ao livro.

      Abraço

      Excluir
  20. Olá! na verdade eu nunca li nenhum livro pertencente a literatura japonesa, mas tenho vontade! Fiquei curiosa pra ler esse livro do Murakami, pois achei interessante o fato da escrita ser crítica e da obra retratar a violência infantil e feminina, pode até parecer estranho... Mas eu gosto de obras voltadas pra estes temas, porque enfim.. é nossa realidade e não podemos fugir! Engraçado, qaundo vi o título do livro já associei a 1984 de Orwell, é bom saber que ele evidencia esse aclamado autor!!! Espero poder ler essa trilogia!
    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro obras criticas. E essa referência a 1984 foi a primeira coisa que me chamou a atenção.

      Abraço

      Excluir

Related Posts with Thumbnails