Resenha: A Lista Negra de Jennifer Brown


Título: A Lista Negra
Autora: Jennifer Brown
Editora: Editora Gutemberg
ISBN: 9788565383110
Ano: 2012
Páginas: 272

Sinopse: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre autoconhecimento e o perdão.


Nunca o colégio Garvin me pareceu tão intimidante quanto no meu primeiro dia naquela escola. Nunca eu iria associá-lo com um romance de virar a cabeça, com euforia, risadas, um dever bem-feito. Nada do que as pessoas pensam quando se lembram das suas escolas. Isso era apenas outra coisa que Nick tinha roubado de mim, de todos nós, naquele dia. Ele não roubou apenas a nossa inocência e sensação de bem-estar. Ele também conseguiu roubar nossas memórias. [Pág. 30]

O livro nos conta sobre um massacre que ocorreu em uma escola americana (não é baseado em nenhum fato real), onde um aluno atirou em várias pessoas no refeitório, baseada numa lista criada pela namorada. Ele é dividido em partes. Na primeira temos os capítulos intercalados entre o dia em que ocorreu o massacre e o dia de volta as aulas de Val meses após o acontecimento.

Val ficou em casa para se recuperar do tiro na perna, foi à terapia durante meses e finalmente chega o dia em que tem de voltar à escola, onde tudo aconteceu. Alunos e professores ficar surpresos ao ver sua volta e vemos a repercussão que isso causa. Enquanto outros capítulos nos mostra, sob a visão de Valerie, tudo que aconteceu até o momento em que o lugar conhecido como “praça de alimentação” se tornou um lugar com pessoas mortas e feridas após seu namorado Nick abrir fogo com uma arma no local.

Val é uma garota que tem problemas em casa, com seus pais brigando o tempo todo e achou apoio em Nick, seu namorado e colega de classe. Os dois se parecem muito e tem muitas coisas em comum. Nick é um garoto visto como indisciplinar, mas não aos olhos de Val. Com ela, ele pode ser o cara mais romântico possível, que a deixa bem quando tudo ao seu redor está indo de mal a pior. Ela sofre bullying do pessoal do colégio, algumas que são populares como Jessica e outras que fazem papel dos valentões como Christy.
E foi assim que começou a famosa Lista negra: como uma piada. Uma forma de descarregar a frustração. No entanto, ela acabou se transformando em algo que eu nem imaginava. [Pág. 85]
Com isso acabou criando a "Lista Negra" com o nome de todos que a fizeram sofrer alguma vez na vida, e é à partir dessa lista que Nick resolve escolher suas vítimas
[...] É isso o que me incomoda. Eu deveria ter impedido. E, agora, não há faculdade no meu futuro. Meu futuro é ficar conhecida por todos como “A Garota que Odiava a Todos”. [Pág. 38] 
Na segunda parte do livro vemos o momento após os acontecimentos do colégio, onde Valerie tem que lidar com o que aconteceu, com o fato de ter perdido alguém que amava naquele dia e que esse mesmo alguém cometeu tamanha barbaridade. Vemos também sua luta diante daqueles a quem confiava, que via como amigos, familiares que não acreditam em sua inocência, que a veem com alguma culpa no que aconteceu. Além disso, tem que aguentar uma investigação onde tem que mostrar que não teve nada a ver com tudo o que ocorreu.

Passada essa parte vemos o seu dia a dia na escola depois de um primeiro dia de volta às aulas não muito agradável. Como tudo mudou e ao mesmo tempo não mudou.
Outra coisa também ficou clara. Nunca poderia contar com papai. Nem valia a pena tentar. Seria perda de tempo. Ele já tinha uma opinião a meu respeito. [Pág. 215] 
Alguns personagens me marcaram mais, seja por um motivo ou outro. Os pais de Valerie são péssimos, eu sentia raiva deles quase o livro inteiro. Sua mãe desconfiou dela, de que era culpada, que tinha parte naquilo, mas ao mesmo tempo parecia estar tentando acreditar nela, tentando ter esperança de que as coisas não eram como ela via. Seu pai ficou ausente quando ela mais precisou de alguém, a culpou, demonstrou o tempo todo que não queria estar perto da filha, que não a apoiava, que ela era uma delinquente e dizia isso tranquilamente.
Eu tinha mudado a mamãe. [...] Seu papel não era mais me proteger do resto do mundo. Agora, seu papel era proteger o resto do mundo de mim. [Pág. 145] 
Às vezes eu tinha raiva também da Val por ser tão submissa aos pais, principalmente ao pai depois de tudo que ele fez a ela. Ela não estava certa no inicio se se sentia culpada ou não. Doutor Hieler, que era o psicólogo com quem Val fazia suas terapias é um ótimo personagem, a acompanhou durante todo o processo de cura na volta as aulas e cumpriu seu dever da melhor forma que pode e se tornou alguém de confiança de Valerie.

O livro é pela visão de Val que a meu ver é uma garota ao mesmo tempo forte e frágil. Uma garota que estava cansada de sofrer com apelidos maldosos, ou de ver seu namorado sendo empurrado e sofrendo bullying pelos corredores do colégio e inocentemente criou uma lista do que a incomodava no mundo. 

Apenas conhecemos Nick pela visão dela então não deu para formar uma opinião própria de como ele era. Aos olhos dela (e dos amigos em comum que eles tinham) ele era um cara legal, que não mexia com ninguém, mas por ter um estilo talvez diferente dos demais, era ridicularizado pelos “populares” do colégio e nutriu ódio com tudo que aconteceu com ele e sua namorada durante o tempo que estudou no colégio Garvin e assim resolveu fazer “vingança” ou “justiça” como eu imagino que tenha parecido.

Um livro forte com um tema forte, que aborda a realidade no mundo atual. E nas consequências que atitudes que podem parecer mínimas podem causar a uma mente que eu chamaria de “doentia”. Não importa o que as pessoas estão sofrendo em um ambiente escolar, essa não é a solução. Um livro que deveria ser lido por todos. Recomendo! 

10 comentários:

  1. Tenho MUITA vontade de ler esse livro. Deve ser maravilhoso, e pela sua resenha acho que iria adorar!

    Beijos,

    Luana Karla - Sector 12 - http://sector-12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Cristiane de Oliveira2 de janeiro de 2013 13:26

    Quando esse livro saiu eu fiquei bem curiosa pra ler e ainda não tive oportunidade mas ainda não perdi a esperança. É realmente um tema bem atual que todos devem ler com certeza, não sei o que está acontecendo com nossa juventude.

    ResponderExcluir
  3. Achei a história muito interessante. Mesmo não sendo baseado em fatos reais, sabemos que isso acontece muito. Acho de extrema importância os livros que abordam o bullying nas suas narrativas. É até uma maneira legal de combater esses absurdos. Dica mais que anotada.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  4. Queria escrever tão bem quanto você. rs Linda resenha.

    ResponderExcluir
  5. Temática forte essa heim!


    É a primeira resenha que leio desse livro e me surpreendi, fiquei interessada em lê-lo.


    Bjo!

    ResponderExcluir
  6. Esse livro tem um tema um tanto quanto pelêmico.

    Fiquei curiosa pra ler.
    Não consigo imaginar como seria um final feliz pra esse livro. x-x



    Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  7. Essa é a primeira resenha que vejo sobre esse livro e já fiquei com vontade de ler. Deve ser uma leitura bastante interessante, daquelas que faz a gente refletir sobre nossas ações. Já coloquei esse livro na minha listinha de livros para ler.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  8. Fiquei curiosa, bem curiosa em relação ao livro, com certeza o tipo livro que gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  9. Serio esse livro ta na minha lista a quase um ano! Quero muito ler esse livro, gosto de livro polemicos que abordam assuntos serios e tal.

    ResponderExcluir
  10. Estou pra ler esse livro a um bom tempo, parece muito bom e sua resenha me empolgou mais ainda!! *-*

    Se puder dar uma passadinha
    http://leituraesuasmanias.blogspot.com.br/

    Beijinhoos

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails