Resenha: Um Lugar para Ficar de Deb Caletti

Título: Um Lugar para Ficar
Autora: Deb Caletti
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630199
Ano: 2012
Páginas: 272
Compre Aqui

Sinopse: O relacionamento de Clara com Christian é intenso desde o começo e diferente de tudo o que ela já havia experimentado. No entanto, o que começa como um grande afeto rapidamente se transforma em obsessão, e já é muito tarde quando Clara percebe que as coisas foram longe demais e que Christian está disposto a fazer de tudo para ficar ao seu lado. Então, Clara parte da cidade e Christian fica para trás. Ninguém sabe onde ela está, mas, mesmo assim, Clara ainda luta para se livrar do medo. Ela sabe que Christian não vai permitir que ela suma tão facilmente. Não importa para onde ela vá, nunca será longe o bastante...


O Dr. Frank Tallis escreveu um livro chamado Love Sick: love as a mental illness. Ele falou que quando nos apaixonamos sentimos as mesmas cosias que acontecem quando ficamos loucos. Não dormimos, não comemos, e pensamos obsessivamente, naquela pessoa, temos pensamentos enlouquecidos... eu li o livro. Pense nas seguintes palavras: “Estou louco por você. Você me deixa louco. Louco de amor”. Podemos dizer que a linha que separa amor da loucura é bem tênue. [Pág. 69] 
Clara Pea é uma adolescente que teve apenas um relacionamento e ele não foi bem sucedido. Em um jogo de basquete da sua escola contra outra ela avista Christian e de cara sente uma atração por ele, diferente de tudo que já fez, ela corre atrás dele. De cara os dois se dão bem e assim começam um namoro.
[...] Uma das coisas que eu estava aprendendo pra valer era que precisávamos saber mais sobre as pessoas, ter mais informações, antes de dizer que realmente sabíamos quem eram. Primeiras impressões podem ser traiçoeiras. Podem ser corretas e acertar na mosca, ou podem ser perigosas e causar dor e sofrimento. [Pág. 125] 
Aos poucos as coisas vão fugindo do controle, Christian começa a sentir ciúmes exagerados de Clara e fica o tempo todo achando que vai perdê-la para alguém e tudo que Clara faz é se desculpar por coisas que nem faz para manter o relacionamento, pois tem medo de perdê-lo. Controle passa a ser a palavra chave no relacionamento deles.
- Você o perdeu no minuto em que ele foi embora. O cara não escuta você... Controla você... Você fica nervosa perto dele, Clara. Eu percebo isso. Você não é trouxa. Você nunca foi trouxa, nem mesmo com o Dylan. Você deu um chute no traseiro dele quando ele fez besteira.
- Como assim? Não é a mesma coisa.
- É exatamente a mesma coisa. Um usa a força para conseguir o que quer, o outro usa a fraqueza.  [Pág. 144] 
Quando percebe que as coisas estão indo longe demais, ela decide que é hora de acabar com tudo, mas ele não a deixará sair desse relacionamento tão facilmente, afinal ele ficou obsessivo por ela e não vai permitir que tudo acabe assim.
Já ouvi dizer que as pessoas permanecem num relacionamento ruim porque uma situação ruim como esta vai acontecendo aos poucos. Dizem que um sapo pula pra fora de uma panela com água fervente. Porém, se o colocarmos numa panela e deixar o fogo aquecê-lo devagar, ele vai ficar até morrer cozido. [Pág. 118] 
Não vendo outra escolha e com o conselho de um policial, ela e seu pai (Bobby Oates que é um escritor relativamente famoso) saem da cidade, vão para Bishop Rocks e não dizem para absolutamente ninguém para onde estão indo. Nem mesmo, Shakit , melhor amiga de Clara fica sabendo onde ela está.
Depois de tudo o que tinha acontecido, eu ainda acreditava nele. Achava que aquela seria a última vez. Eu realmente acreditava nisso. Fui muito ingênua, uma característica tão enraizada dentro de mim que nem eu mesma percebia. [Pág. 166] 
Mas será que fugir será o bastante para que as coisas voltem ao normal e tudo seja superado e esquecido?

O livro é narrado em primeira pessoa por Clara e os capítulos divididos entre passado e presente. No passado ela nos apresenta como foi conhecer Christian, se apaixonar por ele, como o romance desde o inicio foi avassalador e até o ponto em que o relacionamento se tornou obsessivo e ela teve que fugir. No presente nós a vemos com seu pai no local para onde fugiram e reconstruindo sua vida, conhecendo pessoas novas e tentando superar tudo que aconteceu em seu passado.
[...] Na mente deles, você pertence a eles e sempre pertencerá, e suas escolhas não importam nada. Não sei dizer como evitar isso. [Pág. 137] 
O que eu mais gostei nesse livro foi que ele mostra a realidade de um relacionamento obsessivo. No mundo real é assim que vejo o resultado de uma situação dessas. Quando um dos parceiros começa a desconfiar de tudo, quando fica ciumento ao extremo e o outro mal pode olhar para o lado porque é como se estivesse traindo, etc., isso não pode caminhar para um lado positivo, pelo menos eu acho que não. O livro é real porque mostra que a personagem teve que fugir pra conseguir se livrar do namorado obsessivo ou alguma coisa mais grave poderia acontecer. 

Outra coisa que adorei no livro foi o relacionamento de Clara com seu pai. Eu acho lindo quando você pode conversar sobre tudo com seus pais e é tão raro ver algo assim que eu fico encantada. Seu pai tem um jeito diferente de qualquer pessoa pelo fato de ser escritor e trata tão bem de Clara, dá conselhos, tem suas brincadeiras em família, etc.

Uma peculiaridade do livro são as notas de rodapé que a própria Clara faz, nos explicando várias coisinhas com o passar da história. A capa é linda e simples. 

A leitura é intensa e faz você querer descobrir o que aconteceu no passado, mas também como será esse presente em que Clara e seu pai estão vivendo, pois conhecemos novos personagens que entrarão em suas vidas e farão toda a diferença. Esses outros personagens também foram muito bem construídos pela autora e adorei todos eles.

Uma ótima leitura, um livro curto e com um tema muito real. Recomendo a leitura e serve até como um alerta para os relacionamentos hoje em dia. Não é difícil encontrar pessoas nessas situações, infelizmente.

Beijos, Andresa.


20 comentários:

  1. Pela resenha fiquei tentada em ler esse livro .

    ResponderExcluir
  2. gostei da tua resenha
    ^^
    me animou um pouco pra ler o livro.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha, fiquei com vontade de ler o livro!

    ResponderExcluir
  4. Cara que livro legal. Já estou indo comprar

    ResponderExcluir
  5. Quando comprei o livro ''Para Sempre'' veio o folheto falando um pouco desse mais nem dei atenção. Poxa :(. Sua resenha fez eu ficar com muita vontade de ler rsrsrsrsr.

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nenhum livro desta autora mas pelo que em parece a historia começa estilo clichê (o amor a primeira vista e tal), mas ao decorrer da historia começa a tratar de um assunto serio (nem todos pensa assim)sobre obsessão. Tambem percebi durante a leitra da sua resenha que a autora sabe bem como prender o leitor com sua narrativa fazendo com que sentíssemos as emoções do personagem. Não vejo a hora de poder ler este livro e saciar minha curiosidade sobre Clara e Christian.

    Ps: Otima resenha!

    ResponderExcluir
  7. Parece interessante, ;)


    Li bons comentários sobre o livro em outras resenhas.

    ResponderExcluir
  8. Já vi outros blogs falando desse livro mas não me interessei (apesar de todas as resenhas estarem ótimas!)...
    Só parece que não é meu estilo de livro, e eu acho que iria me sentir meio "perdida" nessa ida e volta de passado/presente... mas gostei de ler sua resenha *-*



    xoxo

    ResponderExcluir
  9. Parece um excelente livro!
    Logo logo leio ele... Não vou perder tempo hahaha

    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  10. A resenha me deixou mais animada ainda pra ler o livro, essa outra face do amor, que é o obsessivo é algo inovador para mim, espero poder lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
  11. Olha, que bacana. Pedi esse livro de aniversário, mas não sabia que o tema era tão intenso assim. Livros reais me atraem bastante, então acho que vou gostar.

    De fato, relacionamentos desse tipo são bem comuns e como você mesma disse, é importante ler sobre o assunto, até pra saber lidar e identificar uma pessoa obssessiva logo no começo, pra não precisar fugir como a Clara fez.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  12. Não parece o tipo de livro que eu olharia a capa numa livraria e pensaria antes de ler a sinopse "é esse", costumo julgar a capa e essa não me cativou tanto.

    Entretanto, minha opinião mudou quando li esta resenha. A história parece ser bem interessante, depois de tantos new adult, que retratam relações obsessivas, mas nem tão profundamente, este livro parece ser um dos poucos que nos mostra o que realmente acontece nessas relações nada saudáveis.

    Fiquei curiosa para ler, já está na minha lista no skoob.

    ResponderExcluir
  13. Não é o primeiro livro que pegaria para ler, mas depois de ler a resenha parece ser interessante.

    ResponderExcluir
  14. Gostei da resenha, da pra ver que esse livro mostra a realidade que muitos vivem, até eu me indentifiquei em partes com o livro. Parece ser um livro bem convidativo e interresando, eu com certeza leria. ^^
    Gostei da capa também, muito simples e linda.
    Lendo a resenha passou um filme na minha cabeça. Acho que essa historia daria um bom filme, não é?
    Espero um dia ter a oportunidade de ler esse livro, já coloquei ele na minha listinha. xD

    ResponderExcluir
  15. Esse amor obsessivo deve ser horrível, sempre devemos contar com a nossa família e amigos, acho que vou gostar do livro. vou lê-lo futuramente.

    ResponderExcluir
  16. Achei o história desse livro bem interessante, e infelizmente, bem real. Imagino o quanto deve ser ruim estar em um relacionamento desses. E só em pensar que isso é mais normal do que imaginamos, já me dá calafrios.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  17. Acho essa leitura extremamente importante como alerta para as situações de violência doméstica, onde o ciumento começa de forma sutil a pedir para a amada não usar tal roupa, até começar a proibir, a xingar, a diminuir a companheira... Só o que vemos. E os casos de mulheres agredidas ou mortas pelos ex-companheiros, que juram amor. Amor???

    ResponderExcluir
  18. Estou louca neste livro, principalmente porque a garota se chama Clara! Adorei a trama e pretendo ler em breve

    ResponderExcluir
  19. Eu adoro livros narrados em primeira pessoa, me sinto muito mais envolvida com a história. Quando é narrado em terceira pessoa me sinto meio deslocada, é estranho. O tema que o livro trata é bem "polêmico", realmente não é tão fácil lidar com um relacionamento muito obsessivo.

    ResponderExcluir
  20. Francine Fernandes4 de janeiro de 2013 22:58

    Eu li uma resenha deste livro que dizia que era totalmente decepcionante, e fiquei triste porque tinha acabado de comprar, o que acabou me desanimando muito pra ler, mas agora você falou que é intenso, eu adoro leituras assim, o que me acabou me animando muito! :D

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails