Resenha: Caçadores de Sombra de Daniel Blythe


 Título: Caçadores de Sombras (Shadow Runners #1)
Autor: Daniel Blythe
ISBN: 9788528615944
Editora: Bertrand Brasil
Número de Páginas: 252
Onde Comprar: Pré-venda em Breve


Sinopse: Quando a menina de treze anos Miranda Kay muda-se para uma pequena cidade, rapidamente se convence que está sendo seguida. O estranho é que ela tem a sensação de que seu perseguidor não é humano... Será que está enlouquecendo? Para enfrentar esse mal e resolver este mistério, a protagonista terá a ajuda de mais quatro jovens – Josh, Cal, Ollie e Lyssa. O quarteto sabe que precisa de Miranda. E ela, por sua vez, tem a estranha sensação de que Cal e seus amigos têm as respostas para as muitas dúvidas que tiram seu sono. Liderados pela srta. Bellini, os quatro formam uma espécie de equipe de investigação de eventos paranormais, que vão muito além de fantasmas e fenômenos da natureza aparentemente inexplicáveis.


Logo que vi o nome Caçadores de Sombras pensei logo em Os Instrumentos Mortais mas as 2 séries falam de coisas diferentes. Neste livro, os protagonistas literalmente caçam uma sombra, a tal Forma. Mas eles também usam a palavra mundano para designar pessoas comuns como em Os Instrumentos Mortais... HAHA
A ideia é que era algo esquisito, incoerente. E ninguém percebeu, porque eles estavam procurando a coisa errada. Isso se chama cegueira por desatenção. É assim o que acontece com os Mundanos. Eles não percebem as coisas. [Página 130]

Tudo começa quando Miranda (quase 13 anos) vai para o primeiro dia na nova escola e o ônibus escolar inteiro congela. Os únicos que aparentemente não se surpreeendem com isso são 4 crianças apelidadas de Os Esquisitos: Cal (13 ou 14 anos), Josh (13 anos), Ollie e Lyssa (9 anos). E eles estranhamente tem um certo interesse nela. Logo Miranda guiada por sua curiosidade vai investigar por que os esquisitos qurem dela.

Sinto um arrepio pela espinha e sei que não tem nada a ver com o ônibus ridiculamente frio. É apenas a sensação de que esta manhã é o começo de algo grandioso, algo que vai mudar minha vida para sempre. [Página 17]
Gostei da Miranda logo de cara. Ela não é mosca morta que fica esperando o inesperado pegá-la. Se ela quer as respostas para o que está acontecendo, vai atrás. E também não confia cegamente no grupo dos Esquisitos, o que é um avanço em comparação com protagonistas tontas.

O grupo de Esquisitos é bem homogêneo. As garotas Cal (13 anos) e Lyssa, sendo a primeira uma garota não muito simpática e a segunda um gênio de 9 anos. Os garotos Josh (13 anos) por quem Miranda tem uma quedinha, além do nerd e geek Ollie. Todos são liderados pela professora de ciências da escola, Srta. Bellini (que tem mais conexões secretas que uma teia de aranha). Eles são tipo Caça fantasmas, em busca de uma explicação para os misteriosos fenômenos que acontecem na cidade.

Josh se inclina e arraga meus ombros.
-Nós vemos coisas que não deveríamos ver - diz baixinho. -Sabemos coisas que não devíamos saber.
-Conpirações - diz Cal.
-Segredos - completa a professora Bellini - além da loucura; e na fronteira do que você chama de realidade. [Página 44]

O livro é um pouco juvenil e me lembrou o clima do começo da primeira temporada de Fringe (só que com um grupo de crianças investigando estranhos fenômenos e sem fatos tão bizarros como na série de TV). Gostei do ritmo da história, que não enrolou demais e ao mesmo tempo conseguiu criar em mim uma espectativa pelo que ia acontecer. E realmente conseguiu me surpreender chegando quase no final.

Sobre a capa, mativeram a original dos EUA. É um dos casos que podiam criar uma capa mais bonita né? 


Destaco um quote que me fez refletir sobre como a tecnologia pode interferir no hábito da leitura nas gerações mais novas.
- É um livro. Uma coleção de folhas de papel ou pergaminhos, impressas com tinta, unidas por um material resistente, como couro ou tecido. Foram muito populares desde a Idade Média, até, hummm, uns cinco anos atrás. Costumam ser encontrados em bibliotecas. Vocês se lembram disso? [Página 156]

Não sei quantos livros a série Shadow Hunters vai ter já que o livro 1 foi lançado nos EUA em Fevereiro de 2012, por isso a continuação dele deve demorar para ser publicada.  O autor é conhecido como roteirista da famosa série de TV Doctor Who (nunca vi a série, só ouvi falar). Espero ansiosa para ler o volume 2!

Beijos, Érica Marts

8 comentários:

  1. Gostei muito da história,adoro mistério ;D se eu não me engano esse livro virou filme

    ResponderExcluir
  2. Vou entrar na floresta, caçar e ganhar o kit Branca de Neve e o Caçador  que o @leiturasefofura e @novo_conceito estão sorteando! http://bit.ly/MaPrWt

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha.
    Lendo a sinopse eu fiquei curiosa para ler esse livro.
    Mesmo algumas das personagens sendo criança.
    Ainda não assisti Fringe e nem Dr Who.
    Não gostei da capa desse livro.
    Bjins.
     

    ResponderExcluir
  4. Ele está na fila aqui para ler, gostei da sinopse e fiquei mais animada ainda em saber que lembra um pouco Instrumentos Mortais ;)

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir
  5. Vou entrar na floresta, caçar e ganhar o kit Branca de Neve e o Caçador  que o @leiturasefofura e @novo_conceito estão sorteando! http://bit.ly/MaPrWt

    ResponderExcluir
  6. Também pensei em Instrumentos mortais...
    A sinopse me interessou, mas sua resenha nem tanto.
    Quero dizer como crianças pode caçar e tals.... sua resenha me fez ver o livro de uma forma diferenciada.
    Mas espero ler um dia, e por acaso é uma série?

    Lipe Ralf
    meus-erros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Já entrou pra lista! Concordo que a capa lembra muito Instrumentos mortais, hehe.

    ResponderExcluir
  8. Também pensei em Instrumentos Mortais quando vi o título, gostei da história, acho que vou dar uma chance.


    Adorei a resenha!


    Beijo;*
    Naty.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails