Conhecendo a autora - Tammy Luciano

Venho hoje apresentar pra vocês mais uma maravilhosa autora. A simpática, talentosa e linda, Tammy Luciano. Autora do livro Sou Toda Errada. 




Tammy Luciano. É atriz, jornalista e escritora. Escreveu os livros Fernanda Vogel na Passarela da Vida, Novela de Poemas e Sou Toda Errada. Adora chocolate, madrugada, cachorros e viajar. Além de escrever, dá aulas de teatro no Retiro dos Artistas e gravar os vídeos do projeto Crônica Falada.

Em 2009 lança seu primeiro livro,Sou Toda Errada’.


Twitter da autora: tammyluciano
Site: Site
Skoob: Sou Toda Errada
Editora: 7letras
Onde Comprar: Aqui

Conhecendo a autora: Tammy Luciano
Campanha de incentivo aos autores brasileiros.

• Qual o seu nome completo, quantos anos você tem e onde você nasceu? Tammy Luciano. Muitos trinta anos. Eu nasci e moro no Rio de Janeiro. Sou apaixonada pela cidade. Acho lindona demais.


• Qual a sua comida preferida?
Amo japonês. É uma delícia para jantar um japinha. Dia de semana me alimento com muitos legumes e saladas. Final de semana, saio da dieta.

• O que gosta de fazer nos tempos vagos?
O mesmo que faço quando estou trabalhando, escrever. Também gosto de praia, cinema, livro, teatro, escutar música, jantar fora e estar com quem adoro.

• Um fato engraçado que tenha acontecido contigo que possa compartilhar com todos os leitores.
Na última Bienal, em Sampa, uma menina estava segurando meu livro e eu fui toda animada e falei: "Esse livro é meu". Ela me entregou o livro, sem graça e disse: "Tudo bem, pode ficar". Eu falei: "Não, não. O livro é meu, mas eu vou adorar que você leve ele para casa". Primeiro a menina me achou maluca e só depois entendeu.

• O que existe de mais importante na vida para você.
Minha família está em primeiro lugar.

• Quando você descobriu essa sua veia de escritora e como isso aconteceu? Não me lembro da época exata, mas acho que com 14 anos, eu já tinha muitas certezas a respeito da escrita, mesmo que ainda não soubesse tudo que aconteceria comigo e a importância da escrita no meu futuro.

• De onde veio à inspiração para escrever seus livros?
Foi uma ótima surpresa da vida! O primeiro livro (Fernanda Vogel na Passarela da Vida) foi a morte impactante da Fernanda Vogel. O acidente me comoveu, escrevi uma crônica falando dela para o jornal Baguete Diário e acabei recebendo um convite queridíssimo da mãe dela (Myrian Vogel). O segundo (Novela de Poemas) é uma coletânea dos meus poemas. Eu ganhei um patrocínio da marca Orient Mix e o livro foi lançado na Bienal de 2005. Foi emocionante ver que as pessoas iam ler minhas poesias. Meu terceiro livro (Sou Toda Errada) foi um amigo ter contato sobre a ex-namorada maluca dele. Ali surgiu a vontade de escrever sobre uma garota fútil e metida. Eu sempre quis escrever um livro em que a vilã fosse a protagonista e achei naquela personagem uma história para desenvolver.

• Você já tem algum outro livro esperando publicação?
Eu tenho quatro livros prontos, inéditos e por enquanto guardados na gaveta. Ainda quero mexer neles. Além desses quatro, que ainda não sei quando serão lançados, terminei agora meu quarto livro. Será publicado em 2011.

• Você sempre sonhou em ser um (a) escritor (a)? Fale um pouco da sua experiência como autor (a) e do processo de publicação.
Achava , e queria, que faria sucesso como autora de teatro. A vida me surpreendeu mesmo. Nunca pensei em ter um livro em livraria, aliás, essa ideia nunca passou pela minha cabeça. até o ano de 2002, quando Myrian Vogel me procurou. Mas escritora eu sempre adorei ser. Lembro que uma das peças que escrevi, um amigo do meu pai questionou se ele tinha escrito pra mim, porque o cara achou o texto bom e adulto demais para uma menina de 19 anos. Ali, acho que a ficha do meu pai caiu de que eu poderia ser uma escritora algum dia. Minha família sempre me ajudou e estimulou meus sonhos.

• Você tem alguma outra atividade profissional além de escritor (a)? Como ela influencia no seu trabalho?
Sou atriz. Além de Artes cênicas, fiz jornalismo, mas nunca me imaginei trabalhando em um jornal de maneira burocrática. Eu sempre quis trabalhar na minha carreira, de maneira bem criativa. Há 12 anos dou aula de teatro no Retiro dos Artistas e tenho muito horário livre, porque preciso escrever. Tem dias que saio, vou ver o mundo, faz parte do meu trabalho observar, mas minha rotina tem sido cada dia mais dedicada a escrever.

• Como foi mergulhar no mundo dos livros e quais autores do estilo influenciaram?
Gosto da Marian Keyes. Ela tem uma tristeza engraçada e lendo Melância percebi que poderia escrever meus romances ,sem compromisso de ser engraçadinha. Sempre cito a Meg cabot porque admiro a maneira como ela trata seus leitores. Tento ser presente e carinhosa com quem leu ou está lendo meus livros. Eu sou apaixonada pelos meus leitores. Já não imagino mais minha vida sem eles e a Meg foi um lindo exemplo.


• Você já tem algum livro previsto para ser lançado? Se sim, poderia adiantar algo sobre esse novo projeto? Teria alguma previsão de lançamento? Haverá noite, tarde de autógrafos?
Sim, sim, sim e tô muito feliz. O livro está sendo revisado, mas já tem ponto final. É uma história de amor jovem e dessa vez minha personagem é super do bem. É uma garota diferente, que vive longe dos pais e vive um momento louco que faz rever a vida toda. Eu queria muito escrever um livro que o leitor não conseguisse parar de ler. Espero ter conseguido.

• Do que se tratam seus outros livros? Quais são seus próximos projetos? Fale um pouco sobre eles.
Vou falar sobre um dos livros que está na gaveta. Se chama "A Segunda vez era amor" é a história de uma garota que se apaixona por um vocalista de uma banda de Rock, quando não acredita mais no amor. Não sei ainda quando será publicado.

• Você pesquisou ou utilizou referências de outros livros, seriados ou filmes para compor o seu livro?
Eu tento esquecer os livros que li, porque a originalidade é muito importante para o meu trabalho. No livro novo, eu cito dois filmes que adoro e minha personagem também. Acho que os leitores vão se identificar.

• Como foi o processo de criação do livro?
Na biografia da Fernanda, eu fiquei um ano e meio trabalhando nele. Durante seis meses, entrevistei 55 pessoas e depois passei um ano trabalhando no texto. Novela de Poemas foram os poemas escritos ao longo de anos e Sou Toda Errada demorei dois anos. Um ano, conversando com amigos e homens que pudessem ajudar na criação da Mila, na veracidade dela. Depois, passei um ano trabalhando no texto. A criação de um livro é um momento muito mágico para mim. Eu escrevo meus livros em cadernos, então quando estou escrevendo, paro várias vezes durante o dia para anotar algo. Só depois passo para o micro. Detalhes do que vejo no cotidiano entram na história, misturados com pensamentos que crio para a personagem.

• Conte um pouquinho da história do seu último livro lançado para gente. Sou Toda Errada fala da Mila, uma garota metida, mimada que quando seu namoro acaba, não aceita o não do namorado e passa a fazer tudo errado para saber do ex e acreditar que ainda podem voltar. Ela perde o rumo, comete atitudes assustadoras e eu mesma me assustei com as possibilidades da personagem. Nem eu sabia que o livro iria tão longe em atos tão polêmicos. Eu senti pena da Mila em muitos capítulos, mas acho que o livro levanta uma discussão sobre os limites do ego, a arrogância de muitas garotas e como a pessoa pode fazer sua própria vida infeliz.

• Como surgiu o título do livro e quando você começou a escrever a história já tinha um título estabelecido?
Fernanda Vogel na Passarela da Vida nasceu quando o fotógrafo Marcelo Faustini disse: "Eu imagino a Fernandinha em uma passarela de luz". Saí do encontro pensando que o título tinha que ser naquele caminho. Novela de Poemas é porque vejo meu segundo livro exatamente assim, uma novela de poemas. E Sou Toda Errada passou um ano com o nome Garota Inferno Azul. Todo mundo detestava, até eu. Um dia, pesquisando em Blogs, encontrei duas meninas dizendo em páginas diferentes: Eu sou toda errada. Aquele foi o sinal! O título foi uma sorte porque as pessoas adoram e agradeço ter mudado.

• Quanto tempo levou para você fazer esse livro?
Eu fico no mínimo um ano com o livro. Leio e releio muito. E cada dia estou mais cuidadosa com meus projetos. Quando você percebe que cada livro se multiplica por muitos mil exemplares, você percebe que não pode ser uma brincadeira de lançar livro. É seu nome, a história da sua carreira que está sendo escrita. É preciso capricho.

• Os personagens principais são inspirados em pessoas conhecidas ou partiu de um ideal criado por você?
Em Sou Toda Errada tem a influência dessa maluquinha que meu amigo namorou, mas normalmente minhas personagens sempre são um pouquinho de pessoas que a gente conhece ou gostaria de conhecer. Meu livro novo tem um gatinho lindo, que minhas leitoras vão amar. É um cara muito apaixonante que tem as qualidades que eu acho mais bacana em um homem.

• O livro tem uma boa aceitação entre os leitores. Como você se sente em relação a este sucesso?
Eu fico MUITO feliz. Muito em letras garrafais, porque a gente nunca sabe como o texto será recebido. Na Bienal, percebi que o livro estava caindo no gosto da leitoras. Muita gente me conhecia e eu me surpreendi. Eu tinha vontade de perguntar para cada uma onde tinha escutado falar de mim. Agora, tenho viajado com o livro e a repercussão é a melhor possível. Se entro na livraria e meu livro está no destaque, eu quero tirar foto, porque mesmo que eu esteja com livros desde 2003, ainda olho meio assustada e com uma felicidade deliciosa. Meu primeiro livro esteve nos mais vendidos da Siciliano, mas acho que nunca vou me acostumar. Será sempre mágico e especial.

• Poderia dar algumas dicas para os jovens que estão ingressando no meio literário?
Leiam muito, escrevam mais ainda e sigam, mesmo quando alguém te desanimar. Se for seu sonho verdadeiro, não pense em fazer outra coisa só porque acha que o mundo literário é difícil. Viver o que não quer, seguir um caminho que não gosta será ainda mais complicado. Faça amigos, troque idéias sobre o meio e não tenha medo de se apresentar e tentar sua sorte. Peça opiniões, pense sempre em melhorar seu texto e estude português. As pessoas no mundo literário são super bacanas. Eu por exemplo fiz amigos que nunca mais quero perder de vista.

• Qual sua dica para quem quer seguir a carreira de escritor?
Você vai precisar escrever muito, então comece aumentando seu ritmo de escrita. Não busque apenas o glamour da profissão. Ser escritor é muito mais que isso.

• Em sua opinião, qual é a importância da literatura na vida das pessoas?
Eu me modifiquei lendo livros, descobri mundos, conheci novos pensamentos e alimentei minha imaginação em dias de chuva. Se nosso país pudesse ler mais, talvez nossa política não estivesse tão medíocre. Torço para que nosso povo seja cada dia mais leitor e melhor cada dia mais nossa sociedade.

• Muitos blogs estão divulgando obras nacionais através de resenhas, campanhas, entrevistas e sorteios. O que você acha desta iniciativa?
Eu amo imaginar que estou participando disso diretamente e tendo a honra de conhecer tantas blogueiras bacanas. As resenhas de Sou Toda Errada têm sido elogiosas em sua grande maioria e eu agradeço demais o carinho de cada um. Eu adoro as entrevistas, é uma ótima forma de estar em contato com vários leitores de uma só vez. E claro fico feliz de ver meu livro nos sorteios! Outro dia eu estava conversando com a Lu, uma leitora querida, e ela acabou ganhando o livro do Blog Nossos Romances. Eu escolhi a frase dela, sem saber que era ela e foi muito emocionante para nós duas porque a Lu tem uma história de vida muito forte e o sorteio perguntava exatamente sobre isso.

• O que você acha das campanhas em prol dos autores brasileiros?
Eu agradeço e estímulo. Leio meus amigos nacionais, eles são demais! Leiam Enderson Rafael, Fernanda França, Kamila Denlescki, Leila Rego, Patrícia Barboza e Roberta Polito. Eles formam comigo o grupo Novas Letras (@novasletras) que busca incentivar a leitura dos autores nacionais.

• Por que você acha que existe este preconceito com os livros de autores nacionais?
Eu já não sinto tanto isso, ou não quero mesmo prestar atenção nesse detalhe. A vida toda eu tive desafios e não coloquei o pé no freio por causa de dificuldades. O que importa é que tenho visto um enorme entusiamo das pessoas com os livros nacionais. Outro dia, olhei no Skoob o depoimento de leitores sobre um livro estrangeiro, um chick não muito comentado, que foi lançado por uma editora super importante. As pessoas simplesmente odiaram o livro, as leitoras chegaram a questionar o porquê do livro ser lançado, reclamaram da falta de história, apesar do livro ter muitas páginas, e da superficialidade da personagem. É a prova que existem livros bons e ruins e isso independe da nacionalidade do original. Eu espero que as editoras percebam isso e passem a dar mais oportunidade para os escritores brasileiros.

• Qual foi seu primeiro livro?
Fernanda Vogel na Passarela da Vida. Foi um grande sonho realizado. Quando o livro saiu e eu o vi vendendo na livraria, sentei no chão da vitrine e chorei muito. Quem passava não entendia nada. Eram anos e anos de escrita e meu livro estava em uma livraria enorme do Barra Shopping e tinham vários exemplares na vitrine. Era ou não era de chorar?

• Há rumores que o mercado está estafado com o tema “vampiros”. É um tema que fascinou e virou febre entre os jovens. Em sua opinião, isso ajuda ou atrapalha na divulgação de livros com outros temas?
Eu vejo bastante livros de vampiros sim, mas também tem muito autor que escrevia antes dessa febre. Acho que é preciso separar quem quer entrar na moda e ganhar dinheiro e quem realmente gosta do assunto e merece ser lido. No meu caso, eu não sei escrever sobre vampiros e não penso em publicar um livro sobre o tema. Eu gosto de escrever sobre garotas e seus momentos de vida mais intensos, mas acho que cada escritor publica suas histórias.

• Agora algumas perguntinhas rapidinhas para o leitor te conhecer melhor:

a) Um livro: Eu sempre penso no meu próximo livro.
b) Um (a) autor (a): A Sophie Kinsella é chique, né?
c) Uma música: No momento, "Crash Into Me" do Dave Matthews Band.
Tem tudo a ver com meu quarto livro e comigo. http://www.youtube.com/watch?v=oQ_Nf7yGxbc
d) Um (a) cantor (a) /banda: Paulinho Moska
e) Um filme: Eu assisti Miss Potter várias vezes. Conta a vida da escritora Beatrix Potter.
f) Um (a) ator/atriz: Tony Ramos me tratava muito bem na minha época de repórter do TV Fama. Merece cada pedacinho do imenso sucesso que faz.
g) Uma pessoa: Acho a Ivete Sangalo um barato! :o)
h) Uma frase: "Me recusava a acreditar que não seria bem sucedida. Não importava o tempo que fosse levar". (Madonna) Quando vi essa frase da Madonna, achei que tinha tudo a ver comigo. Eu passei anos de aperto até encontrar meu caminho, mas tinha na minha mente que não desistiria nunca dos meus sonhos.
i) Um momento marcante: São tantos! Acho que sempre lembro do dia que o editor Jorge Viveiros de Castro ligou dizendo ter gostado do meu livro Fernanda Vogel na Passarela da Vida e querendo saber se eu gostaria de lançar o livro. Primeiro achei que era trote, depois pedi um segundo, tampei o telefone, dei um grito e voltei a falar calma, como se não estivesse tendo um ataque de nervos. Quando desligamos, eu ainda morava com meus pais, corri para contar a novidade. Foi uma felicidade só!

• Poderia deixar alguma mensagem aos leitores do blog? Seus contatos e onde comprar seu livro?
Adorei estar aqui com vocês. Espero que quem não me conhece, possa conhecer um pouco da minha trajetória e dos meus livros. Eu tenho um site (www.tammyluciano.com.br) e tô sempre no Twitter (www.twitter.com/tammyluciano). Eu tenho um canalzinho no Youtube. Apareçam para me ver: www.youtube.com/tammyluciano Meus livros também estão no Skoob e quem adicionar, eu vou amar. Eu acompanho minha rede de leitores pessoalmente. Quem quiser me escrever, pode mandar mensagem para o tammy@tammyluciano.com.br Meus livros estão em várias livrarias, se não tiver, pode reclamar. A Livraria Saraiva, por exemplo, está dando a maior força para Sou Toda Errada e o livro tem em várias livrarias da rede.

• Deseja encerrar a entrevista com mais algum comentário?
Quero agradecer meus leitores queridos. Obrigada. Vocês estão fazendo a história de Sou Toda Errada se tornar uma grande história na minha vida.E, como escrevo nos meus autógrafos, sejam sempre felizes!



Quero agradecer a Tammy Luciano pela gentileza de conceder esta entrevista ao Blog Leituras & Fofuras. Além de ser uma autora de talento, é uma pessoa atenciosa e simpática.

Galera, dêem mais oportunidades aos autores brasileiros. Leiam, conheçam, divulguem, tem muita gente boa e que atende a todo tipo de público.

Aproveito também para agradecer o carinho dos leitores que estão sempre no Blog.
Essa entrevista é pra vocês!


17 comentários:

  1. adorei a entrevista, ficou otimaa!

    ResponderExcluir
  2. Nossa são tantos autores de quem eu nunca ouvi falar!!! Muito bom conhecê-los!!!
    Adorei o post!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei a entrevista ela parece bem legal.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ameiiiii estar aqui com vocês. Agradeço ter um trabalho em que conheço pessoas tão especiais!
    A página é lindaaaaaaaa!!! Estar aqui é uma honraaaaa!
    Muito sucesso pra vocês! Obrigada pelo carinho comigo, com meus livros e com a minha carreira.
    Bjinhos. Tammy
    www.tammyluciano.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ótima entrevista com uma ótima escritora!

    ResponderExcluir
  6. Adorei a entrevista =D Muito boa e muito engraçada também!!! Adorei a história do "Esse livro é meu" ^^ Hahhaahah

    ResponderExcluir
  7. Que fofaaa! Adorei a entrevista! Sou doida pra ler "Sou Toda Errada", está na minha lista há um bom tempo! xD hahaa
    Beijão!
    Gabi - A Bookaholic World

    ResponderExcluir
  8. amei a entrevista! a Tammy é uma fofa e escreve super bem :D ameei Sou Toda Errada - e odiei a Mila :P
    beijocas

    ResponderExcluir
  9. adorei a entrevista. A Tammy é uma autora super querida, ainda não li todos os livros dela, mas eles estão na minha lista. ;D
    Adorei a entrevista.
    bjo

    ResponderExcluir
  10. Gente, ADOREI a entrevista!
    Ela foi meeeeega fofa *-*
    Quero MUITO ler 'Sou toda errada', a galera fala tão bem \o/

    E ri muito imaginando ela dando gritos nos telefone quando o 'Fernanda Vogel' ia ser publicado hahahahaha
    Adorei mesmo :)

    Beijocas!
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

    ResponderExcluir
  11. Adorei a entrevista...
    Ela é uma Super autora e muito querida *-*

    ResponderExcluir
  12. Ótima entrevista... Estou fervendo para ler "Sou toda errada."

    ResponderExcluir
  13. Sou apaixonada pela Tammy, como pessoa, já que ainda e infelizmente não li nenhum livro dela,mas tenho certeza que me apaixonaria tb pela Tammy escritora. A entrevista está maravilhosa.Queria muito ler "sou toda errada".As vezes tb sou assim meio Mila. Mas fazer oque,ne?!!!rsrsrs

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pela entrevista!! Muito legal conhecer um pouco mais dos autores brasileiros.
    Também adora Marian Keyes!! Tenho todos os livros dela.
    Quero muito ler "Sou toda errada" só falam bem desse livro!!

    ResponderExcluir
  15. Adorei a entrevista!!

    Ela parece ser super fofa =)

    ResponderExcluir
  16. A Tammy realmente é tudo de bom!! Adorei conhecer ela pessoalmente aqui na Feira do Livro de POA!!!

    Parabéns pela entrevista!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails