Resenha: Mario Prata Entrevista Uns Brasileiros de Mario Prata

Título: Mario Prata Entrevista Uns Brasileiros
Autor: Mario Prata
Gênero: Entrevista
Editora: Record
Páginas: 248
Ano: 2015
Compare preços
Nota: 3 de 5 / Linguagem Imprópria
 
Sinopse: Ao ler as entrevistas do livro, o leitor se pergunta: afinal, tudo isso foi inventado por Mario Prata? O autor nos garante que não: é tudo verdade, embora sua verve torne tudo mais surpreendente, engraçado e picante. Dom Pedro I, a marquesa de Santos, Dom João VI contam tudo que o povo sempre quis saber e Mario Prata resolveu perguntar. Iça-Mirim, índio levado para a corte francesa, explica a origem da expressão “afogar o ganso”; Dom Casmurro (criação ficcional de Machado de Assis que o autor inclui entre os personagens históricos brasileiros), explica, afinal, quem traiu quem, e dona Maria, a louca, entre um cigarro (nem um pouco legalizado) e outro, conta sobre seu reinado.

Olá pessoal, tudo tranquilo? O Mario Prata é Escritor, dramaturgo, jornalista e cronista. Tem mais de 50 anos de carreira, e durante todo esse tempo ele conseguiu contabilizar no seu currículo 3 mil crônicas e cerca de 80 títulos publicados, entre romances, livros de contos, roteiros e peças teatrais e recebeu 18 prêmios nacionais e estrangeiros, com obras reconhecidas no cinema, literatura, teatro e televisão. Seu maior sucesso na tv foi a novela, Estúpido Cupido, da Rede Globo. Só por curiosidade, essa foi a ultima novela em preto e branco da televisão brasileira.

Confesso que com toda essa carreira eu não conhecia o trabalho do Mario Prata. Falha minha. A vida é assim mesmo. Todo dia se aprende algo novo.

Gosto de livros de entrevistas, apesar de toda a ficção, e de pender para o lado da comédia, ainda assim, fisgou o meu interesse. O ponto mais positivo do livro, ao lado da amalgama de personagens reais e fictícios, em situações e lugares insólitos, foi à pesquisa histórica para compor cada um dos personagens.

Esse é um livro desbocado, sem medo de ser ultrajante e divertido de ler em certas passagens. Um pouco de conhecimento da história dessa terra tupiniquim torna o livro muito mais prazeroso.

A entrevista que eu mais gostei de ler foi a com o Dom Casmurro. Fiquei com uma pulga atrás da orelha depois de lê-la. Acho que terei que reler o romance machadiano.

Essa edição está, de fato, muito bonita e caprichada. As caricaturas separando os bate-papos complementam bem o tom do livro. Recomendo a leitura para quem gosta de se aventurar fora do politicamente correto.

P.S.: Livro recebido de parceria com o Grupo Editorial Record.
No mais, até a próxima resenha.

8 comentários:

  1. eu sinceramente nao me interessei mt pela obra, fico contente que pelo menos vc gostou :)

    ResponderExcluir
  2. Achei esse livro super interessante, adorei a resenhe e pretendo ler.

    ResponderExcluir
  3. Rafael!
    Já li um outro livro do Mário Prata e achei bem hilário, ele tem um humor diferenciado que conquista.
    Não conhecia esse livro, mas pelo autor, gostaria de ler.
    “Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, essa minha primeira experiência com ele. Curti e pretendo ler outras coisas.

      Abraço

      Excluir
  4. Eu tbm não conhecia toda a carreira de Mario Prata, mas esse estilo de livro em forma de entrevista não curto, mas adoro tudo que seja mais puxado para o lado da comédia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, livros nessa forma de entrevista também não são muito bem quistos por mim, mas curti a leitura desse.

      Abraço

      Excluir

Related Posts with Thumbnails